Descubra como fazer marketing de conteúdo eficaz e focado na geração de leads e vendas para sua empresa em apenas cinco dicas.

5 dicas de marketing de conteúdo para ganhar a confiança do consumidor

Cada vez mais as empresas estão percebendo que o marketing de conteúdo é uma ferramenta essencial para construir um relacionamento com seus consumidores.

Através dele, sua empresa atrai leads, prepara estes clientes potenciais para tomar sua decisão de compra enquanto atravessam seu funil de vendas e garante que eles conheçam todo o potencial de seu produto frente às necessidades deles.

Se você quer aplicar a estratégia em seus negócios e elevar os resultados de sua empresa para um novo patamar, a leitura deste artigo é obrigatória. Descubra o que é, como o marketing de conteúdo funciona e como aplicá-lo em seus negócios a seguir.

O que é marketing de conteúdo?

O marketing de conteúdo é a criação e distribuição de material de marketing digital com o objetivo de:

  • Aumentar o reconhecimento da marca;
  • Melhorar a classificação nos mecanismos de pesquisa;
  • Gerar interesse do público.

As empresas usam o marketing de conteúdo para nutrir leads e habilitar vendas usando análise de sites, pesquisa de palavras-chave e recomendações de estratégias direcionadas.

Benefícios do marketing de conteúdo

Existem inúmeras vantagens de aplicar uma estratégia de marketing de conteúdo em seus negócios. Alguns dos benefícios mais importantes incluem:

  • Conversões mais baratas;
  • Vendas mais rápidas;
  • Custo reduzido em marketing e vendas;
  • Geração e qualificação de leads mais fortes;
  • Resultados mensuráveis ​​e acionáveis;
  • Mais tráfego;
  • Classificações mais altas nos mecanismos de pesquisa;
  • Liderança inovadora;
  • Mind share;
  • Gerenciamento de reputação;
  • Criação de uma boa lista de e-mail.

Unificar as equipes de vendas e marketing é uma meta valorizada por todas as empresas, mas raramente é alcançada. Com o marketing de conteúdo, os esforços de ambos os departamentos alimentam o mesmo funil. Sendo assim, o alinhamento torna-se escalonável e mais fácil do que nunca.

Dessa forma, a equipe de marketing pode aproveitar os insights obtidos em ligações de vendas e comentários de clientes. Enquanto isso, o departamento de vendas pode complementar sua prospecção distribuindo material de marketing.

Além disso, a execução de campanhas de marketing de conteúdo permite que sua empresa alcance qualquer objetivo de que precise, sem desperdiçar recursos em estratégias de curto prazo ou publicidade de alto custo.

Exemplos de marketing de conteúdo

Como o marketing de conteúdo pode assumir muitas formas e falar a tantos públicos e buyer personas, há infinitas possibilidades de como um único conteúdo pode ser.

Por isso listamos aqui sete exemplos de marketing de conteúdo, abrangendo vários formatos e estágios do comprador que sua empresa pode aplicar ao criar suas campanhas:

1) Artigos de blog

As postagens do blog são uma base essencial para seus esforços de marketing de conteúdo. Esta é a oportunidade para discutir assuntos populares da sua indústria, posicionar-se como um líder inovador, explicar como seus produtos podem enfrentar desafios comuns e atrair clientes em potencial para seu site.

Além disso, uma vantagem deste formato é que os artigos de blog podem ser adaptados para criar postagens de mídia social, conteúdo de formato longo no mesmo tópico, eBooks usando o mesmo texto, mas adicionando recursos visuais e muito mais.

2) Estudos de caso

Os estudos de caso descrevem um problema real que um cliente real teve e como seu produto atuou nesse desafio.

É o conteúdo da parte inferior do funil, que pode ser uma grande ajuda na conversão de clientes; ouvir uma história verdadeira sobre a experiência de um cliente satisfeito é incrivelmente convincente.

3) Infográficos

As pessoas adoram infográficos: eles são divertidos de se ver, fáceis de entender e estão repletos de informações. Por todos esses motivos, incluir infográficos em sua estratégia de conteúdo é simplesmente uma ideia inteligente.

Outra vantagem é que eles são muito versáteis: esse material também pode ser desdobrado em folhetos, e-mail marketing, vídeos e uma série de outros materiais para o PDV.

4) Vídeos explicativos

Vídeos explicativos complementam seus outros esforços de marketing, explicando os benefícios de uma solução específica, detalhes sobre um produto ou as nuances de um problema difícil.

Saiba mais sobre este tema aqui: Vídeos ao vivo no B2B: uma estratégia que traz resultados.

5) Provas sociais

Os depoimentos podem dar aos clientes em potencial uma visão interna de como é trabalhar com uma empresa ou usar um determinado produto ou serviço. Assim como nos estudos de casos – a diferença aqui é que são pessoas reais, que podem ser acessadas por seus leads para confirmar que seu produto é efetivo e traz bons resultados.

6) Webinars

Webinars são seminários online que sua empresa pode criar e hospedar para seu público. Eles podem ser ao vivo ou gravados (ou ambos) e são uma oportunidade de compartilhar a perspectiva de sua marca e seus especialistas sobre um tema da indústria, um produto seu ou algo completamente diferente.

7) Conteúdo gerado pelo usuário

O conteúdo gerado pelo usuário (UGC) é exatamente o que parece: conteúdo criado por pessoas fora da sua organização. Essa estratégia envolve pessoas reais, é única e criativa, além de ser muito econômica.

Empresas de todos os tamanhos podem criar uma campanha UGC usando a mídia social para gerar interesse e compartilhar criações de seguidores e fãs. Ou podem encontrar UGC onde ocorrem naturalmente, como comentários em blogs e análises de produtos.

Marketing de conteúdo no funil de vendas

O funil de vendas é a base elementar do alinhamento entre marketing e vendas. Saber como seu funil toma forma, como é o desempenho de cada estágio e onde melhorias podem ser feitas é essencial, pois isso permite criar um conteúdo com maior probabilidade de repercutir – e converter.

Considerando os estágios do funil de vendas básico, estes são os tipos de conteúdo mais adequados a cada etapa:

Consciência

  • Artigos do blog;
  • Infográficos;
  • Publicações nas redes sociais;
  • Podcasts;
  • Vídeos curtos.

Interesse

  • eBooks;
  • Vídeos explicativos;
  • Landing pages de conversão;
  • Anúncios gráficos.

Consideração

  • Estudos de caso;
  • Depoimentos de clientes;
  • Demonstrações da Web;
  • FAQs;
  • Tabelas de preços e especificações.

Compra

  • E-mails marketing voltado para vendas;
  • Testemunhos em vídeo no local;
  • Amostra ou conteúdo experimental.

Conforme sua equipe ou agência de marketing digital desenvolve os ativos acima, sua empresa pode implantá-los com precisão na fase correspondente do funil.

Dessa forma, seus times não misturam as mensagens ou confundem clientes em potencial com conteúdo não contextualizado. Tanto o marketing quanto o departamento de vendas devem trabalhar em total coesão, de preferência com o suporte de software de capacitação de vendas.

À medida que as equipes de vendas e marketing colaboram e trabalham em uníssono, sua empresa tem mais confiança de que cada ativo é especificamente projetado para converter usuários e que cada decisão está vinculada a um ROI mensurável.

Canais de marketing de conteúdo

A maneira como sua empresa publica, promove e amplifica seu conteúdo é tão importante quanto o que é criado.

Embora seus recursos de marketing ajudem a definir quem sua empresa é como marca e que mensagem deseja transmitir, os canais pelos quais esses recursos são distribuídos afetarão quem vê seu conteúdo e o desempenho dele.

Existem vários canais que podem ser utilizados para interagir com clientes potenciais e clientes. Estes são os dez métodos de distribuição que os especialistas da UP2Place Digital consideram os mais estratégicos:

1) Marketing de mídia social

A mídia social ajuda a dar ao seu marketing mais personalidade, causa e comentários. Sua empresa pode postar conteúdo direcionado em um canal e outros tipos de ativos em outro – onde quer que esteja seu público, você o encontra lá.

Seus canais sociais também permitem que responder a assinantes e seguidores, avaliar o engajamento em tempo real, promover produtos e fazer networking com influenciadores. É um ecossistema versátil e altamente vibrante para capitalizar.

LinkedIn, YouTube, Facebook, Twitter, Instagram e Pinterest dão ao seu conteúdo um alcance que não poderia ser alcançado em outro lugar, tornando-o uma ferramenta vital em sua estratégia de distribuição.

2) Remarketing

Manter sua marca às vistas do seu público enquanto ele se move pela web é uma ótima maneira de compartilhar sua visão de mercado e permanecer presente entre tantas distrações concorrentes.

Cada vez que alguém visita seu site, eles são registrados (o “cookie”, um pequeno pedaço de código). Depois que eles saem do seu site, seus anúncios pagos podem ser exibidos em outros sites, aplicativos ou plataformas sociais que eles visitam, criando uma trilha de interações com a marca. Esses anúncios geralmente são banners de exibição compostos de texto, imagens e botões.

Clique e aprenda como aplicar o Remarketing de forma altamente eficaz para os seus negócios!

3) Tráfego orgânico (SEO)

A geração de tráfego orgânico é obtida por meio de SEO. Na verdade, os visitantes do site clicam em seu conteúdo que encontraram em SERPs orgânicos – então tudo começa com uma pesquisa.

O conteúdo publicado em seu site é indexado por mecanismos de pesquisa e servido aos usuários, e não precisa ser apenas artigos de blog. Conteúdo de vídeo e infográficos – qualquer coisa sem bloqueio, na verdade – também aparecem em SERPs, garantindo à sua marca mais exposição e a chance de direcionar o tráfego para o seu site.

4) E-mail marketing

O e-mail marketing oferece um dos maiores ROI de qualquer canal. Ao distribuir boletins informativos, ativos bloqueados e outras formas de conteúdo de marca diretamente nas caixas de entrada de sua lista de e-mail, você pode cortar o barulho da web e ter conversas individuais com clientes em potencial e atuais.

Segmentando suas listas de e-mail em vários tipos de conta, intenção do leitor e setores, sua empresa pode distribuir conteúdo com precisão, garantindo que sua mensagem chegue às pessoas certas no momento certo.

Especialmente se você consegue boas taxas de abertura – clique e descubra como conseguir isso.

5) Tráfego de pesquisa paga (SEM)

Direcionar o tráfego do mecanismo de pesquisa por meio de conteúdo orgânico é um grande investimento de longo prazo.

Porém, às vezes sua empresa precisa de uma forma mais rápida e mensurável de ROI, que pode ser obtida por meio de anúncios de busca pagos.

Como uma forma de publicidade paga por clique, os anúncios de pesquisa pagos aparecem na parte superior (e às vezes na parte inferior) das SERPs, dando à sua marca uma exposição importante que não poderia ser alcançada de outra forma.

A criação de landing pages, cópia do anúncio de marca e títulos dignos de cliques em seus anúncios pagos pode roubar tráfego de concorrentes SERP e direcionar leads comerciais para seu site.

6) Marketing mobile

Mais do que nunca, as tendências de comportamento do consumidor determinam que as empresas devem pensar em smartphones e tablets como algo distintamente valioso por si próprios.

O marketing de conteúdo mobile significa, antes de mais nada, um design da web totalmente responsivo ao celular. Também envolve a otimização de suas futuras decisões de conteúdo para contabilizar menos texto, mais recursos visuais e muitos botões clicáveis – tudo perfeitamente integrado diretamente em suas páginas da web, e-mails e feeds sociais.

O tráfego móvel também compreende os milhares de aplicativos disponíveis para os consumidores – todos micro canais por meio dos quais você pode promover seu negócio, como podcasts, agregadores de notícias e até aplicativos de marca autônomos.

7) Podcast

Seguindo o tópico anterior, o podcast é um método de distribuição mais recente que explodiu em popularidade.

Como o usuário médio de smartphone gasta quase 4 horas por dia dentro de aplicativos, a gravação de um podcast pode colocar sua empresa na frente desses usuários via Apple Podcasts, Spotify, iTunes, Deezer e dezenas de outros aplicativos disponíveis no mercado.

O podcast oferece à sua marca outro fórum para mergulhar mais profundamente em assuntos de nicho, entrevistar especialistas do setor e interagir com empresas e consumidores com interesses semelhantes.

Além disso, é uma ótima maneira de transmitir sua mensagem de forma audível, pois os ouvintes podem desfrutar de seu conteúdo enquanto dirigem, andam de trem, malham, cozinham o jantar e sempre que têm tempo de inatividade.

8) Link building

Como backlinks confiáveis e de qualidade de sites autorizados são um fator de classificação do Google, obter esses links é uma maneira incrivelmente poderosa de aumentar o alcance de sua marca.

O edifício da ligação é a metodologia para gerar interesse em seu conteúdo e proteger os links que você procura. Sua empresa pode fazer isso ao:

  • Criar conteúdo bem pesquisado que seja digno de links;
  • Publicar estudos proprietários que não existem em nenhum outro lugar da web;
  • Permitir que seus especialistas publiquem artigos em outros sites e publicações da indústria de alto valor;
  • Alcance de link manual ou automatizado.

9) Distribuição

A distribuição de conteúdo é uma rede de sites que republicam ou reapresentam conteúdo existente na web, seja em sinopses completas ou curtas.

A distribuição permite que seu conteúdo obtenha mais alcance e apareça diante de mais leitores online do que poderia por conta própria.

Entretanto, há duas desvantagens: a maioria das plataformas de distribuição é formada por serviços pagos e a qualidade do tráfego recém-encontrado para o seu conteúdo não pode ser garantida.

10) Marketing baseado em eventos

Muitas empresas ainda fazem muitos negócios offline, como feiras, conferências, fóruns e outros eventos comunitários. Por isso, o marketing baseado em eventos é essencial.

Para esses eventos, sua empresa precisará de material de marketing – do visual do stand aos materiais impressos que sua empresa pode distribuir aos leads visitantes.

Outros formatos de distribuição de conteúdo a serem considerados no contexto de eventos são experiências de realidade virtual ou aumentada, brindes de marca e concursos ou brindes interativos.

O papel do marketing de conteúdo na criação de relacionamentos

Com isso as empresas começaram a se concentrar mais na construção a longo prazo de relações mutuamente benéficas com os consumidores. Um esforço especialmente importante quando lembramos que custa cinco vezes mais conquistar um novo cliente que manter um já existente.

Uma parte fundamental da construção de relacionamentos a longo prazo é a confiança. E para criar confiança com seus consumidores, você precisa criar e manter esses cinco elementos essenciais:

  • Transparência;
  • Prova social;
  • Consistência;
  • Excelência nos serviços e produtos;
  • Confiabilidade.

Construir confiança hoje em dia pode ser difícil, mas com a estratégia certa de marketing de conteúdo, você pode realizar a tarefa. Aqui está uma lista de cinco dicas de marketing de conteúdo para ganhar a confiança do consumidor.

1) Construa uma presença de mídia social visualmente poderosa e envolvente

Empresas que contam com uma presença social ativa são consideradas mais acessíveis e confiáveis ​​do que as que não usam o recurso corretamente.

Um bom exemplo é o perfil do Ponto Frio no Twitter, que criou uma presença digital forte nas redes sociais.
Mas lembre-se: sua empresa não será considerada uma fonte confiável e imparcial se só compartilhar conteúdo sobre ela.

O público vai ver claramente que sua única motivação é aumentar o seu negócio. Por isso construa uma identidade para si mesmo como fonte de notícias e informações relacionadas à indústria.

Dessa forma você não só oferece mais conteúdo relevante para seus leads potenciais, como também se posiciona como autoridade no mercado.

2) Crie conteúdo facilmente consumível

Infográficos são um bom exemplo desse tipo de conteúdo, já que costumam geram três vezes mais interações que qualquer outro tipo de conteúdo em mídias sociais.

É possível converter artigos de blog, podcasts, webinars ou até mesmo estudos em infográficos, focalizando os destaques.

Ao criar seu conceito infográfico, pense visualmente. E trabalhe pesquisas e estatísticas: elas adicionam credibilidade ao conteúdo que sua empresa distribui.

3) Personalize o seu alcance por e-mail

Cerca de 81% dos compradores que recebem um e-mail personalizado são mais susceptíveis a fazer uma recompra. Ou seja: o marketing de conteúdo por e-mail é uma ferramenta de estímulo à recompra.

Você pode fazer mais que apenas promover os produtos de sua empresa: use-o para informar, ensinar e encantar os consumidores.

Como fazer isso? Redistribua os artigos do blog, compartilhe as últimas notícias do segmento, envie vídeos informativos, entre outros.

4) Ouça o que seu público diz nas redes sociais

Uma parte importante da construção de confiança é responder pessoalmente todo e qualquer contato do consumidor. Isso pode ser difícil nas redes sociais, especialmente porque as pessoas as usam com a expectativa de uma resposta imediata.

Mas o suporte de uma boa agência de marketing digital pode resolver essa questão – e ainda trazer diversos outros benefícios.

Coloque sua equipe de suporte ao cliente e o pessoal responsável pelo gerenciamento de mídia social em contato. Assim eles permanecerão atentos aos aspectos técnicos de seus negócios.

Reconheça sempre solicitações de suporte, mesmo que você não tenha a capacidade de resolvê-las. Você sempre pode resolver o problema técnico depois de ter uma solução para ele.

Além disso, as plataformas de mídia social permitem uma grande criatividade que pode ajudá-lo a difundir situações estressantes e frustrantes. Eles também apresentam oportunidades únicas para criar relações de confiança com seus consumidores.

5) Crie conteúdo em vídeo

Os consumidores são impactados por diversas mensagens de outras marcas todos os dias – e se sua empresa fizer mais do mesmo, vai se perder na multidão. O vídeo é um meio interessante para capturar a atenção do consumidor e se destacar da mesmice.

Há muitas ideias que podem ser implementadas no formato de vídeo e que vão ajudar sua empresa a criar confiança.
Depoimentos de consumidores, capturar o que acontece por trás dos bastidores, vídeos de tutoriais e muito mais.

Você deve considerar também fazer livestreaming em redes sociais. Ferramentas como o Instagram e o Facebook permitem usar o recurso para o lançamento de um produto, registrar os bastidores ou até fazer um webinar.

Marketing de conteúdo eficaz é aquele que vai além do óbvio

Apenas para concluir, lembre-se de criar sua estratégia de marketing de conteúdo englobando mais que conteúdo segmentado.

Considere elementos importantes, como confiança, intenção de público e sensação de marca. Uma empresa que investe em relações duradouras e de confiança e que efetivamente presta serviço para sua base de consumidores tem mais chances de sobreviver e se destacar no mercado.

Por isso não perca tempo: fale já com os especialistas da UP2Place!
Clique a seguir e garanta já uma avaliação gratuita das estratégias digitais de sua empresa.

Avaliação Gratuita de Estratégias Digitais

COVID-19 Comece a recuperar seus negócios agora!

ABM Account-based Marketing

GUIA DE MÍDIA PAGA​
EBOOK MARKETING DIGITAL PARA INDÚSTRIAS​
EBOOK TENDÊNCIAS DO MARKETING DIGITAL EM 2020​
REPRESENTANTE DE VENDAS – DIGITAL​
Ebook Guia de ofertas de conteúdo para uma geração eficaz de leads
Baixe o seu GUIA PRÁTICO DE GERAÇÃO DE LEADS
O Guia Definitivo da Automação de Marketing
Saiba como utilizar o Digital para Aumentar Vendas e Conquistar Novos Clientes
Clique aqui e solicite gratuitamente uma avaliação da sua Estratégia Digital

Cadastre-se e receba conteúdos inéditos sobre Marketing Digital

Posts Relacionados