Geradores automáticos de conteúdo: porque sua empresa deve fugir deles

Existe uma série de ferramentas que ajudam sua empresa a obter bons resultados do marketing digital – mas geradores automáticos de conteúdo não fazem parte desse grupo. E nós vamos te explicar o porquê.

A automação de marketing é uma grande solução – mas não para tudo

A automação de marketing revolucionou completamente as tarefas do dia a dia do seu departamento de Marketing. (Ou já deveria ter revolucionado – clique aqui e saiba mais)
Ela permite, por exemplo, que sua equipe possa agendar o envio de um e-mail marketing para milhares de contatos com o clique de um botão, fazendo com que sua empresa atinja um número de leads muito maior do que se isso fosse feito manualmente.
Foi assim que surgiram no mercado empresas, agências e especialistas apoiando o conceito de que o conteúdo criativo gerado por robôs processadores terá o mesmo impacto que o que é criado por um profissional de carne e osso.
Se você, CMO ou CEO, ainda não foi abordado por empresas que oferecem este serviço, este artigo veio em boa hora: isso vai acontecer.
E você precisa ter todos os dados em mãos para decidir o que é melhor para sua empresa.
Segundo as empresas responsáveis, os geradores automáticos de conteúdo disponíveis criam conteúdos quase idênticos ao que um ser humano pode produzir.
Cada programa funciona sob uma estratégia, mas a base é trabalhar algoritmos para dissecar dados preexistentes e compilá-lo em um artigo de fácil compreensão.
No geral, estes programas são utilizados principalmente por grandes empresas, para peças de formato curto – como tweets e notificações push.
O motivo desse uso limitado é que os geradores atuais não produzem justamente o tipo de conteúdo utilizado em suas estratégias de inbound marketing – como blogs, e-books e landing pages.

Geradores automáticos de conteúdo X Feeling

Isso significa que assim que sua empresa contratar uma ferramenta deste tipo, é só apertar um botão para ter os posts de suas redes sociais prontinhos e já publicados?
Se você quiser jogar sua verba fora, sim.
E estas são as razões pelas quais acreditamos que geradores automáticos de conteúdo não são a solução para seu inbound marketing:

Não existe uma estratégia neste tipo de automação

Os geradores automáticos de conteúdo não possuem uma estratégia.
Não há nenhuma pesquisa de palavra-chave ou trabalho de SEO. Seus posts de blog não terão links internos para materiais relacionados.
Além disso, robôs não entendem a proposta de valor de sua empresa. Eles não criam buyer personas, que analisam cada um dos seus clientes potenciais.
Sem essa estratégia em mente, que tipo de objetivo esse conteúdo vai atingir?

Os humanos seguem fazendo o trabalho pesado

Uma das principais aplicações da automação de processos é em processos repetitivos, que trabalham com inputs de dados e valores – onde mora o risco dos erros.
E estes geradores automáticos de conteúdo dependem de sua equipe de colaboradores para a introdução de dados ou fornecimento do conteúdo, além de especificar a semântica.
Independentemente do programa, sua empresa ainda vai precisar de um arquivo CSV preenchido com estatísticas ou conteúdo pré produzido para só então começar a usar o software.
E quem vai manter essa planilha preenchida e atualizada? Isso mesmo: um humano.

Geradores automáticos de conteúdo não têm personalidade

O maior perigo da automação de conteúdo é que estes softwares não têm inteligência emocional – e nem sempre a regra é a resposta certa.
Quer um bom (péssimo) exemplo? A Itaipava fez uma ação de verão, que respondia tweets automaticamente sempre que usuários utilizavam uma determinada hashtag.
Resultado: a campanha virou piada nas redes e a demora da empresa em notar o problema e parar a automação só agravou o quadro.

O Futuro do Marketing Digital

As empresas que desenvolvem geradores automáticos de conteúdo possuem uma equipe de redatores e revisores.
Só isso já diz muito sobre o quanto o fator humano é insubstituível quando o assunto é estratégia de marketing e desenvolvimento de conteúdos.
Além disso, estes softwares não solucionam todo o volume de conteúdo que precisa ser produzido. Sua empresa ainda precisará contar com uma equipe criativa – seja interna ou de uma agência de marketing digital – para produzir os materiais para sua estratégia de inbound marketing.
Além da questão financeira envolvida nisso, há toda a estratégia de marketing envolvida. Sem uma unidade de objetivo em sua comunicação, suas táticas de inbound marketing podem não ser bem-sucedidas. E isso não pode acontecer.

Para saber mais sobre inbound marketing e como sua empresa pode obter resultados positivos com ele, clique e baixe gratuitamente nosso e-book especial sobre o assunto.

E-book UP2Place "O que é Inbound Marketing?"

[whatsapp url=”http://peadig.com/wordpress-plugins/whatsapp-share-button/” title=”Check this out!”]

MARKETING & NEGÓCIOS

Coloque seu email abaixo para receber as atualizações do blog!

Acesse o e-mail enviado e confirme a assinatura, obrigado!