Growth Hacking: saiba como conquistar mais clientes e vendas

Para muitas pessoas, growth hacking pode soar apenas como mais um termo da moda no universo corporativo – repetido à exaustão em reuniões, palestras e outros eventos do mercado.

Mas a verdade é que a técnica é uma das principais tendências do marketing digital, que tem ajudado inúmeras empresas a aumentar sua base de clientes e a trazer novos negócios.

Informações não confirmadas afirmam que foi graças ao growth hacking que o Facebook atingiu 500 milhões de usuários.

O LinkedIn é outro grande exemplo: pulou de 2 milhões para 200 milhões de usuários ao implementar uma técnica que permitiu aos usuários criar perfis públicos.

Para que você possa entender o conceito e aplica-lo em seu negócio para obter bons resultados, a leitura deste artigo é fundamental. Veja mais a seguir.

Entendendo o conceito de growth hacking

É quase impossível entender o conceito de “growth hacking” sem antes ter a compreensão adequada sobre o termo “hacker”.

Quando ouvimos a palavra, é bastante comum associarmos aos criminosos que atuam através do acesso não-autorizado aos dados.

Mas essa é apenas uma descrição parcial deste perfil de profissional. Em um sentido mais amplo, hacker é uma pessoa que conhece um processo muito bem e que é capaz de encontrar um “atalho” para fazer as coisas mais rapidamente.

Isso significa que o hacking não é uma atividade criminosa, realizada por indivíduos suspeitos. Mas sim uma abordagem séria e voltada para objetivos definidos, que – na maioria dos casos – também é uma maneira inovadora de fazer as coisas.

Então no que consiste o growth hacking? É uma abordagem inovadora voltada para fomentar o crescimento. Um growth hacker é o profissional que tem como objetivo aumentar os números de seus clientes e, com isso, ajudar a gerar mais receita para uma empresa.

Você pode estar se perguntando onde está a inovação disso, já que, em tese, a equipe ou sua agência de marketing também atuam sob essa premissa.

A diferença é o perfil do profissional dedicado: o growth hacker tem um pé no marketing e outro em programação. É com base em dados e testes intensos que ele aplica diferentes abordagens de marketing e produtos para expandir seu negócio rapidamente. Ele otimiza o valor de cada usuário em cada etapa da jornada de compra.

Agilidade é a palavra-chave. Enquanto o marketing digital convencional está focado em trazer um crescimento constante, o growth hacking tem como missão uma evolução rápida e exponencial.

Growth hacking X marketing tradicional

Pessoas que não entendem o conceito muitas vezes pensam que ele faz parte de uma estratégia de marketing. O que é parcialmente certo, já que todos os esforços de marketing estão focados em crescimento.

A grande diferença está nas habilidades analíticas de um growth hacker, que entende não apenas o lado do marketing, mas também o lado técnico de um problema.

Graças a isso, ele pode enxergar mais oportunidades para ampliar o crescimento e testar novas soluções que podem aumentar as conversões.

Então, se você quiser começar a investir em growth hacking para sua empresa, lembre-se: as possibilidades de desenvolvimento são infinitas. Depende de você e do seu time de especialistas definir qual estratégia colocar em prática.

Existem algumas táticas simples, mas que podem trazer resultados impactantes – é sobre isso que falaremos no tópico a seguir.

3 estratégias de growth hacking para aumentar suas vendas rapidamente

O objetivo final de cada ação de marketing é impulsionar as vendas – direta ou indiretamente. No entanto, a transformação digital tornou o mercado ainda mais rápido e competitivo – e novas estratégias de vendas são mais necessários agora do que nunca.

Por isso fique atento a estas sugestões de estratégia de growth hacking que podem ser aplicadas por sua empresa:

1) Crie um senso de urgência

Um estudo apontou que 56% dos consumidores temem perder as últimas notícias nas mídias sociais. Checam o Facebook a cada cinco minutos, vão a eventos já pensando nos posts para o Instagram – tudo isso é chamado de FOMO. A sigla significa “Fear of Missing Out“: o medo de estar perdendo algo essencial, de estar de fora.

Estas são as mesmas pessoas que compram na sua loja. Isso significa que você pode aproveitar este sentimento para gerar novas oportunidades de negócios.

Como colocar em prática? Libere acesso para beta tester influentes no mercado testarem seus novos produtos, crie ofertas com expiram rapidamente, ofereça brindes ou frete grátis para pessoas que fecharem negócios dentro de um período específico.

O segredo é criar ofertas que os clientes sintam que é uma oportunidade única na vida. Isso irá incentivá-los a fazer compras de imediato, para não perder o benefício.

2) Adicione um chat ao vivo ao seu site

Live chat é um complemento essencial em todo site voltado para negócios. Ter um suporte ao cliente em chat ao vivo significa que você pode ser mais proativo em vez de reativo.

Quando os clientes têm dúvidas ou encontram problemas durante o processo de compra, a solução está disponível quase que imediatamente. Isso levará a maiores conversões e mais vendas.

Tanto que um estudo descobriu que os visitantes que usam o chat ao vivo em qualquer site são oito vezes mais propensos a converter do que aqueles que não o fazem.

3) Acelere seu site

A velocidade de carregamento de cada página em seu site deve ser a mais rápida possível. Os consumidores são impacientes: os visitantes tendem a abandonar sites que demoram mais de 3 segundos para carregar.

Isso significa que ter um site responsivo (lembre-se: mobile first!) e que carrega rápido é o primeiro passo para atrair mais visitantes – e, consequentemente, conversões.

Ainda dá tempo de garantir um planejamento estratégico de marketing para sua empresa colocar em prática ainda este ano: fale conosco e descubra como!

MARKETING & NEGÓCIOS

Coloque seu email abaixo para receber as atualizações do blog!

Acesse o e-mail enviado e confirme a assinatura, obrigado!