Maturidade digital: sua empresa não vai sobreviver sem ela

Muitas empresas, especialmente aquelas que não nasceram na era digital, estão perseguindo a maturidade digital nos dias de hoje.

Esse processo acompanha as mudanças provocadas pela transformação digital: quando a organização chega na etapa final, podemos considera-la digitalmente madura.

Entenda melhor esse conceito – e o que é preciso fazer para chegar lá – com a ajuda deste artigo.

Afinal, o que é maturidade digital?

A maturidade digital é justamente o resultado da integração entre as operações e o capital humano de sua organização – em processos internos e externos. Para balizar isso, listamos a seguir três indicadores-chave:

Organizações com maturidade digital colocam a tecnologia no centro das operações

Um local de trabalho digitalmente maduro significa muito mais do que apenas ter as ferramentas certas para digitalizar e automatizar processos.

A maturidade digital significa moldar operações inteiras em torno das ferramentas digitais mais eficazes para as operações. Ter operações centradas na tecnologia significa que a organização está realmente mudando os processos – e não apenas usando a novidade para fazer a mesma coisa de sempre.

Essa diferença pode ser vista nas plataformas de admissão, onde um novo funcionário insere seus dados e documentos diretamente no sistema interligado ao do RH, em vez de preencher formulários e entregar cópias de seus documentos – que serão inseridos manualmente mais tarde.

Uma empresa com maturidade digital pode impulsionar a produtividade dos funcionários através de ações como:

  • Fácil acesso a informações compartilhadas;
  • Espaços de trabalho flexíveis;
  • Trabalho remoto, entre outros.

A maturidade digital é alcançada por empresas que atuam baseadas em dados

Outro indicador de maturidade digital é a tomada de decisão orientada por dados. Bons dados podem impulsionar o crescimento e a eficiência em todos os departamentos.

Tanto que o valor dos dados está aumentando em uma taxa exponencial – prova disso é o resultado da lista da Glassdoor de 2018, que colocou a profissão de cientista de dados como a número um do ano.

Quando utilizada corretamente, a análise deve ser o centro de uma organização digitalmente madura, apoiando todas as decisões, sejam elas pequenas ou grandes. Esse é um grande passo rumo à transformação digital.

Esses insights permitem que uma organização tome decisões baseadas em dados para marketing, vendas e até mesmo com relação ao seu capital humano.

Para ser uma organização digitalmente madura, é necessário empregar uma estratégia para organizar, governar, analisar e implantar dados.

Isso inclui a contratação de profissionais de gerenciamento de dados, que podem extrair os pequenos diamantes em meio às montanhas de números.

Empresas com maturidade digital têm UX da próxima geração

Falamos acima sobre a importância de apostar em boas ferramentas digitais dentro do processo de alcançar a maturidade digital. Agora vamos falar sobre como as empresas podem amadurecer essas ferramentas.

Para promover a fluência digital, os softwares devem ser intuitivos e fáceis de serem operados por seus usuários.

Uma empresa digitalmente madura terá plataformas complexas personalizadas internamente para atender às necessidades da organização e às necessidades dos usuários.

Construir uma interface empática para os funcionários como usuários finais gera taxas de adoção mais altas, o que é um forte indicador de uma organização digitalmente madura.

Além disso, se um funcionário não puder aproveitar os recursos e funções de uma plataforma, não haverá um ROI positivo dessa iniciativa.

Para isso funcionar, tão importante quanto personalizar a interface é investir em uma estratégia eficaz de treinamento e integração. Ter a próxima geração de UX integrada em suas ferramentas digitais é um bom atalho na trilha rumo à maturidade digital.

O que vem depois da maturidade digital?

Quando uma organização é centrada na tecnologia, tem UX de última geração e é orientada por dados, presumivelmente será mais eficiente do que qualquer outra empresa que vemos no mercado atual.

Digitalização, automação, aprendizado de máquina e inteligência artificial já causaram um impacto incrível na forma como as empresas se relacionam com seus clientes, parceiros e fornecedores.

Mas existem muitas outras etapas e requisitos para alcançar a maturidade digital. Este é um processo contínuo. É preciso manter-se permanentemente atento às tendências e inovações do mercado, entender suas aplicações e benefícios para ter de fato esse status da forma mais permanente possível.

Esperamos que este artigo tenha ajudado a entender melhor o conceito. Acompanhe nossas redes sociais e fique por dentro das principais iniciativas do setor que podem trazer a maturidade digital para sua empresa.

Facebook - UP2PlaceLinkedIn - UP2Place

MARKETING & NEGÓCIOS

Coloque seu email abaixo para receber as atualizações do blog!

Acesse o e-mail enviado e confirme a assinatura, obrigado!