Sistemas Legados: Manter, Atualizar ou Substituir? Dicas imperdíveis do que fazer – Transformação Digital

Começar a transformação digital pode ser um desafio para muitas empresas que se recusam a deixar para trás sistemas que usaram por anos. Infelizmente muitos gestores acreditam que a estabilidade e segurança dessas plataformas – que um dia foram as melhores soluções em serviços de TI – são únicas e imbatíveis, e não percebem os benefícios que as novas tecnologias podem trazer para suas empresas.

Esse problema é comum até mesmo em gigantes da informática e alguns softwares bem simples, como é o caso da Microsoft, que só deixou o problemático Internet Explorer na última atualização do Windows – Que aliás merece uma boa aposentadoria.  Mas quando a tecnologia ultrapassada é responsável pelo funcionamento e a administração de uma empresa, começar a transformação digital pode ser a chave da redução de custos de TI e o aumento da eficiência.

Nesse post você vai entender a importância de avaliar seus sistemas legados e talvez entender que é chegado a hora de adaptá-los, ou mesmo substituí-los, e investir em novos serviços de TI, além de descobrir algumas alternativas interessantes que podem beneficiar o seu negócio.

Qual é o problema de sistemas legados?

Alguns sistemas usados por empresas para administrar pagamentos, estoque, cadastrar pedidos ou até mesmo funções básicas do negócio, são usados há décadas. Ao longo do tempo eles são incrementados com novas funcionalidades à medida que se tornam necessárias, e algumas delas não são mais relevantes e continuam fazendo parte do sistema por anos.

Empresas que usam softwares que são responsáveis pela base da sua atividade – como os serviços de TI de bancos, usados para transações e controle de caixa – temem a mudança, pois isso poderia afetar diretamente seu funcionamento, e acham que a segurança promovida por novos serviços não consegue chegar ao mesmo nível do que usam. Mas na maioria das vezes, as plataformas antigas são difíceis de corrigir em caso de erros, e complicadas para atualizar e manter.

Novas formas de trabalhar com TI, como o uso de cloud computing e software como serviço, podem deixar os sistemas mais rápidos, acessíveis, constantemente atualizados, além de permitir a otimização das tarefas. Empresas que escolhem começar a transformação digital e renovar seus serviços de TI, acabam ganhando uma grande vantagem no mercado em relação às que trabalham com sistemas legados.

Quais são as alternativas?

Com o aumento de serviços baseados em cloud, a redução de custos de TI e o aumento da eficiência tomam o lugar das plataformas tradicionais. Entretanto existem novas possibilidades, como o uso de APIs e SOA – onde o serviço é o ponto principal e são desenvolvidas formas de encaixá-lo em softwares existentes, explorando diferentes formas de trabalhar, disponibilizar informações e podem ser facilmente acessados. Vale ressaltar aqui que é importante uma avaliação da capacidade da aplicação e infraestrutura do seu legado.

Soluções para casos mais complexos normalmente usam SaaS (software as a service), formato onde a plataforma é contratada como um serviço constantemente atualizado e tem funcionalidades otimizadas. Nestes casos, é comum a contratação de ferramentas padrões de mercado que atendam aos requerimentos da empresa sem a necessidade de adaptações específicas.

Empresas gigantes da tecnologia, como a IBM e o Google, estão investindo alto para disponibilizar serviços e produtos em Cloud, assim colaborando com as empresas na estratégia de transformação.

Ao analisar o caso de cada negócio, e a necessidade que o software específico supre, gestores que buscam uma solução acabam chegando a uma das três seguintes alternativas:

•    Reescrever as aplicações: para reduzir o tamanho e complexidade, de forma que elas realizem os mesmos serviços de maneira mais eficiente, utilizando até mesmo novas tecnologias.

•    Contratar um pacote de soluções integradas: muitas vezes uma só solução não atende os requisitos que o sistema legado atende, nestas situações, são considerados diferentes soluções que trabalham de forma integrada, às vezes até mesmo com o sistema antigo.

•    Modernizar o sistema e começar a transformação digital: São nestes casos que os sistemas antigos ficam para trás, optando pela contratação de soluções em cloud computing e SaaS como alternativas mais eficientes para a empresa.

Por que é importante começar a transformação digital?

Empresas que acreditam no seu potencial adotam novas tecnologias constantemente para otimizar os seus serviços, reduzir os custos e principalmente para ganharem competitividade, isto porque os atuais concorrentes estão cada vez mais ágeis e eficientes, além de novos players que surgem com inovações disruptivas e transformadoras.

Por outro lado, empresas que não aderirem à transformação digital, renovando seus sistemas, seus processos e até mesmo seus modelos de negócios, utilizando técnicas como o mobile first para ganhar espaço em dispositivos móveis, certamente ficarão para trás.

Até mesmo grandes conglomerados financeiros começam a perder espaço para soluções mais inteligentes e eficientes, ou seja, modernizar seu negócio pode ser o diferencial para o sucesso em longo prazo.

Enfim, utilize técnicas e ferramentas para avaliar a maturidade da sua TI, dos seus sistemas e processos, defina um plano estratégico e valide-o com a liderança, seja flexível e ágil na condução de projetos.

Baixe nosso template acelerador e comece agora seu “Plano Estratégico de TI 2016-2017”

CALL TO ACTION banner

Avalie a Maturidade e Organize sua TI

Identifique GAP´s e Oportunidades, defina METAS e crie um PLANO para transformar sua TI nos próximo meses!

call to action Maturidade de TI v2

MARKETING & NEGÓCIOS

Coloque seu email abaixo para receber as atualizações do blog!

Acesse o e-mail enviado e confirme a assinatura, obrigado!