Sobreviver à crise e ainda se reinventar, você está preparado?

Todos nós sabemos que estamos mesmo afundados em uma crise sem precedentes, isto é um fato! Todos os setores estão sendo afetados profundamente, desde o dono de um pequeno negócio até empresas gigantes. Os investidores externos olham com precaução e temem em depositar suas fichas aqui, como faziam há poucos anos.

Empresas estão muito mais cuidadosas com o controle do orçamento, reduzindo custos e demitindo em massa, projetos sendo cancelados ou com orçamento sendo cortado ao máximo, negócios promissores fechando as portas, preços aumentando, o consumo caindo, impostos em alta, endividamento crescente, além de um momento extremamente crítico de confiança na política e nos políticos. Estamos reinventando o Brasil, prefiro acreditar nisto, temos que aprender com este momento e nos prepararmos para uma retomada do Brasil, em todos os sentidos, político, econômico e sem corrupção.

“Os empreendedores irão salvar o Brasil”

As opiniões de grandes líderes de empresas brasileiras divergem, mas no fundo todos sabem ou acreditam que a crise passa e que quem estiver melhor preparado vai retomar o crescimento, gerar empregos e fortalecer seu negócio.

Das diversas opiniões que tenho visto dos empresários e empreendedores, as que mais eu acredito e gosto são as do Paulo Jorge Lemman “O s empreendedores irão salvar o Brasil.”, e do Flávio Rocha – Presidente da Riachuelo “Nós vamos sair (da crise) melhor como País, nós vamos sair mais limpos, mais competitivos.

Enfim, a crise está ai! Mas e quando ela passar, você estará preparado? Muitos empresários sabem que é necessário apertar o cinto, não tem saída, mas alguns deles, não só estão cortando custos, mas estão se preparando para uma empresa mais forte, consistente, inovadora e mais competitiva.

Bom, dado o contexto, vamos falar e pensar como sua empresa está se preparando para um novo ciclo, em que é necessário cuidar bem do momento, do dia a dia, mas também se preparar para o futuro breve. Este é um momento em que a sua empresa ou a que você trabalha podem começar a se preparar para a pós crise. Vamos abordar neste artigo quais os caminhos a seguir, como se diferenciar e sobre as mudanças de comportamentos e necessidades dos consumidores.

A era mais disruptivas das eras disruptivas

Estamos vivendo a era disruptiva. Esse termo se refere a inovação tecnológica, ou seja, a tecnologia disruptiva derruba automaticamente a tecnologia anterior, provendo inovação, conveniência e resolvendo de forma melhor e mais eficiente as necessidades e exigências das pessoas.

Observe a transformação de negócio que está ocorrendo nesta acirrada disputa entre o modelo atual dos serviços de Táxis e o serviço Uber, aplicativo de smartphone que oferece o serviço de motorista, mas com algumas diferenças relevantes nos serviços e com preço menor se comparado com os serviços de táxi. Um mercado consolidado e até então consistente, sendo totalmente afetado por um novo modelo, que podemos considerar disruptivo. Vale considerar que qualquer pessoa que tenha um carro e que, tanto o motorista como o carro, atendam requisitos da empresa Uber podem atuar neste novo serviço.

E não para por ai, a General Motors (GM) anunciou no início de janeiro deste ano que investirá US$ 500 milhões na empresa de caronas remuneradas Lyft, uma das rivais do Uber , mas que ainda tem atuação restrita aos Estados Unidos. A grande inovação é que esta parceria focará em um serviço o qual o consumidor poderá chamar um carro autônomo, ou seja, um carro sem motorista irá busca-lo e leva-lo a qualquer lugar. Em nota, Dan Ammann, presidente da GM, afirma “Nós vemos o futuro da mobilidade conectada, sem fio e autônoma. Com GM e Lyft trabalhando juntos, acreditamos que podemos implementar com sucesso esta visão mais rapidamente”.

Novas ofertas de serviços estão acontecendo diariamente, temos centenas de exemplos de modelos que estão mudando a forma de se fazer negócios e oferecer serviços e produtos. Mas que para esta transformação digital aconteça não podemos deixar de lado o novo perfil do consumidor.

  • Mais exigente
  • Hiperconectado
  • Busca por conveniência e personalização
  • Quer preços mais vantajosos e não só mais baixos
  • Busca agilidade e flexibilidade
  • Possui total poder da decisão de compra

Desta forma, as empresas já consolidadas precisam se reinventar, pensar diferente, escutar mais o cliente e superar, não só seus atuais concorrentes, como principalmente, os que ele ainda não conhece.

Todo negócio será um negócio Digital

Daqui para a frente as empresas serão digitais, ou no mínimo, dependerão do digital para sobreviver. As empresas não sobreviverão com os modelos tradicionais, que funcione apenas na base do telefonema e e-mail. O mundo digital já é uma realidade, serviços como Whatsapp, Redes Sociais, Vídeo conferência, Youtube, entre outros milhares de serviços, deixaram de ser entretenimento para tornarem-se parte do seu negócio. Desta forma, ou você entende que eles fazem parte desta realidade ou seu negócio está em risco.

E como fazer tudo isto, sobreviver à crise e ainda se reinventar? Empresários, empreendedores, executivos e toda a força de trabalho podem ajudar a superar estes dois universos. Entretanto será necessário abrir as portas, derrubar as paredes e convocar as pessoas para criarem, mudarem, inovarem, pois estamos vivendo um momento de colaboração, onde todos, colaboradores, líderes, donos, consumidores, clientes, especialistas e especialmente pessoas de fora do seu negócio, podem sim, trazer criatividade e inovação para a sua empresa. Pense nisto!

Saiba como nosso time de Tecnologia e Negócios poderá criar seu Mapa de Oportunidades Digitais  que o ajudará superar as dificuldades e expandir sua empresa.call to action Mapa de Oportunidades

MARKETING & NEGÓCIOS

Coloque seu email abaixo para receber as atualizações do blog!

Acesse o e-mail enviado e confirme a assinatura, obrigado!