Transformação Digital: você está preparado para este desafio?

Sem tempo de ler? Que tal ouvir o artigo? Experimente no player abaixo:

O mundo está vivendo uma enorme transformação digital – e isso impacta a política, as relações sociais e principalmente os negócios. Na política, vários países estão lutando desesperadamente para sair das crises, outros lutam para retomar o desenvolvimento e alguns estão se esforçando apenas para sobreviverem.
Nos negócios há um despertar para novas formas de se relacionar, de fazer negócios. E isso permite o surgimento de novos modelos e novas formas de se ganhar dinheiro.
Empresas centenárias estão em meio a desafios imensos para crescer ou mesmo para sobreviver. Muitas empresas, as quais admiramos por muitos e muitos anos, hoje estão no fio da navalha e, se não agirem com extrema velocidade, irão sumir do mercado!
Parece catastrófico demais? Não é o que diz o estudo realizado pela John M. Olin School of Business, da Universidade de Washington. Segundo os dados obtidos, aproximadamente 40% das atuais empresas da Fortune 500 no S&P podem encerrar suas atividades nos próximos 10 anos por não se adaptarem às novas regras.
Temos exemplos presentes em nosso cotidiano: a indústria fonográfica lutou bravamente para proteger seu império, mas abriu espaço para o surgimento de novos modelos.
E sua incapacidade de acompanhar esse novo cenário fez com que empresas como o Spotify surgissem e revolucionassem este mercado. O mesmo se aplica ao Netflix, que colocou empresas como a Blockbuster de escanteio.

Uma nova sociedade, uma nova experiência, uma nova necessidade!

Tudo isso é resultado das mudanças sofridas pela sociedade, que gerou um novo modelo de consumo entre as pessoas.
A sociedade atual é cada vez mais exigente: cobra mais dos seus políticos, acompanha a economia local e global, se preocupa com as questões ligadas ao meio ambiente e à preservação do planeta. As pessoas querem mais qualidade – em todos os sentidos.
A nova geração nasce, pensa e age conectada – forçando as gerações passadas a acompanhar esse novo ritmo, sob o risco de permanecerem à margem dessa nova sociedade.
Estamos na revolução da experiência: os consumidores buscam não só usabilidade, mas também experiências incríveis proporcionadas pelas marcas. Sem isso, o relacionamento entre empresa e cliente perde o sentido.

Otimizar: questão de primeira necessidade para as empresas

Otimizar é sinônimo de eficiência. Se sua empresa ainda não está otimizando processos, aplicações e sua infraestrutura de tecnologia, precisa começar a agir agora mesmo.
Você pode começar repensando como sua empresa está organizada e preparada para atender as demandas e desejos do novo consumidor.
Sua presença digital está preparada para oferecer os melhores canais de comunicação com seus clientes e para gerar leads? É uma estrutura ágil o suficiente para respostas rápidas? Os profissionais da empresa pensam e agem de forma otimizada e colaborativa?
Os sistemas e a sua TI estão prontos para entregar rápido, em ciclos curtos e atendendo às reais necessidades para garantir a melhor experiência do seu cliente? Sua infraestrutura é performática, robusta e escalável?
Estas são algumas das perguntas que você pode começar a organizar e assim otimizar sua empresa para uma nova realidade, a transformação digital.
Cases como o da LEGO são cada vez mais comuns no mercado. A empresa quase quebrou, mas conseguiu superar suas dificuldades através de uma nova estratégia – voltada para a qualidade e a otimização de seus produtos, além de um relacionamento colaborativo com seus consumidores.
Hoje é uma das marcas mais poderosas do mundo, ultrapassando marcas como Nike, Coca Cola e Ferrari.

Omnichannel: a integração total

Estamos falando de integrar processos, pessoas, sistemas e departamentos: não há mais tempo para integrações ineficientes.
Os processos precisam estar conectados. As equipes devem ter uma única estratégia. A empresa tem que estar direcionada para o mesmo objetivo. A transformação Digital precisa ser completa: os sistemas precisam estar integrados com eficiência, evitando erros e perda de dinheiro.
E, por último, os departamentos, enquanto existirem, devem ir além da atuação em seus silos, mas sim em comunhão com as demais áreas.
O departamento de vendas deve participar do marketing e o marketing deve atuar com o time de vendas – e isso vale para toda a empresa, assim como para fornecedores e parceiros.
Quando falamos em tecnologia, os gestores de TI devem avaliar suas integrações sistêmicas e, junto com seus parceiros de outras áreas de negócios, devem decidir o que integrar, pois o custo de processos manuais e não integrados é muito alto para uma organização. É fundamental fazer uma análise criteriosa dos processos críticos e checar onde o dinheiro e a eficiência estão indo para o ralo.
E tudo isso tem um grande objetivo: gerar soluções melhores para seus clientes.
Toda essa abordagem omnichannel, de profunda integração, permite à sua empresa atender o seu cliente de forma precisa, ágil e em todos os seus canais de distribuição: da loja física ao e-commerce, do checkout à entrega, da intenção de compra à satisfação do cliente.

Como sua empresa deve fazer marketing daqui pra frente

Toda essa mudança de comportamento do consumidor e a transformação digital trouxe também novas formas de fazer marketing e comunicação.
E o Inbound Marketing é um bom exemplo disso: seu objetivo é atrair consumidores através de estratégias de marketing dentro do meio digital.
Dessa forma é possível conhecer seu cliente potencial, entender suas necessidades e as formas de chegar até ele com a solução certa – que seu negócio tem de melhor a oferecer.
Se sua empresa ainda pertence ao grupo dos negócios que aposta no velho marketing tradicional, é hora de se atualizar e entender que o Inbound Marketing não é somente o futuro da comunicação: é o futuro da sobrevivência de sua marca no mercado.
O Inbound Marketing sempre tem como foco impactar os leads com a melhor forma de comunicação para persuadi-los a fazer negócios com a sua empresa.
Essa tarefa não é fácil – mas assim que sua empresa consegue fechar negócios nesse modelo, ganha também aliados: consumidores que não só comprarão outras vezes mas também falarão bem do seu produto.
Resumindo: quanto mais o cliente conhece sua marca e produtos, mais ele se interessa, entende seu trabalho e estará disposto a comprar. E isso faz sua receita aumentar mais e mais.

Inovar é obrigatório!

Empresas que ainda não têm uma boa estratégia de inovação estão fadadas ao retrocesso e, como consequência, ao fracasso.
Mesmo os líderes em seus segmentos também aderindo à Transformação Digital e se reinventando.
Ou se transformando, como é o caso da IBM, uma gigante do setor de TI, que vem adaptando seus produtos, serviços, cultura e parcerias para voltar ao crescimento.
Mas essa necessidade de inovação não é restrita às gigantes. Vale ressaltar que as empresas de pequeno e médio porte também devem adotar esse novo ciclo.
Prova disso é que, mesmo com todo esse cenário econômico, os investimentos em inovação devem alcançar a marca de R$ 160 milhões este ano.

Enfim, a hora de inovar é agora – mais do que nunca. Líderes e colaboradores das empresas precisam mudar o mindset e transformar suas empresas em instituições cada vez mais eficientes e inovadoras.
É fundamental que a alta liderança da empresa apoie e direcione esta mudança. E você pode ser o grande agente transformador dessa nova história!

E você, está preparado para este desafio? Depois de todas essas dicas, é hora de se aprofundar ainda mais no tema. Então clique e baixe nosso e-book para ser um expert em Transformação Digital na sua empresa!

Baixe e-book grátis sobre Transformação Digital

MARKETING & NEGÓCIOS

Coloque seu email abaixo para receber as atualizações do blog!

Acesse o e-mail enviado e confirme a assinatura, obrigado!